Já não estamos lá mas é como se nunca tivéssemos saído

Esta peça sonora surge em resposta a um desafio aparentemente simples: criar uma peça para escutar no lugar. Fazê-lo crescer através da palavra, habitá-lo com novos sons, marcá-lo com uma  história. O lugar escolhido é a Mata do Fontelo, em Viseu. A criação divide-se em três partes e integra “O Lugar de Onde Se Ouve”, um podcast do CRETA – Laboratório de Criação Teatral. Sempre que possível, estes episódios devem escutar-se no lugar para o qual foram criados.

Sinopse

Esta noite, Perséfone vai ter que dormir sozinha, ainda por cima num quarto que não é o dela, recheado de sombras estranhas e ruídos assustadores. Até o peluche que lhe faz companhia não é o seu. E surge na cabeça da pequena Perséfone a grande questão: “Para que serve a noite?”. Armada apenas com coragem e curiosidade, a menina heroína embarca numa viagem emocionante à descoberta dos segredos da noite.
“A noite serve… para caçar pensamentos. A noite serve… para ter saudades.
A noite serve… para contar segredos.”

Episódio 1

Episódio 2

Episódio 3

Ficha Artística

Criação: Mochos no Telhado
Texto e interpretação: Sofia Moura (Ep. 1 e 3),
Dennis Xavier (Ep. 2 e 3)
Desenho de som: Dennis Xavier
Introdução: Ana Seia de Matos (voz); Sérgio Delgado (mistura)
Ilustração: corcoise.net

Pedir dossier