Aqui Começa o Mundo

Esta história aconteceu há seiscentos anos. Esta história é verdadeira mas nem todas as histórias são verdadeiras. Estás à espera de quê? Vai e vê por ti próprio. Salta muros e atravessa oceanos em busca da verdade. Em busca da maravilha do conhecimento.
O Cabo Bojador, também conhecido como Cabo do Medo, é uma extensão de terra africana, que se alonga Atlântico adentro, dificultando a navegação junto à costa.
Foram quinze as expedições falhadas feitas em apenas doze anos, no século XV. Muitos acreditavam que ali acabava o mundo. Quem ia não voltava. Mas o Infante D. Henrique sabia ver bem o que estava longe. Enviou o navegador Gil Eanes para dobrar o cabo do medo. E o resto é história!
É a história que Sophia nos conta, enraizada na magnífica metáfora da conquista do desconhecido, onde antes morava o medo. É uma ode ao questionamento e à curiosidade, à renovação e ao crescimento. Ninguém melhor do que Sophia para nos levar nesta viagem. Sophia, a rebelde distraída, sempre atrasada para os seus compromissos – para poder escutar os poemas sem tempo que pairam no ar. Sophia Coragem, Sophia Conquista, Sophia Esfola os Joelhos e Continua a Correr. Sophia Conta e Reconta. Sophia Poesia. Não haverá um pouco de Sophia em todos nós?
Desejamos que as nossas crianças cresçam sem medo de embarcar, com a prudência necessária mas prontas para cair e voltar a içar as velas ao vento. Desejamos que cresçam livres, que os seus olhares se lancem para lá do horizonte e que, mesmo escutando as palavras antigas, saibam elas escrever a sua própria história. Uma nova história.

Sinopse

Qual é o teu Bojador? O que é preciso para partir? O que é preciso para deixar o medo para trás e conquistar o Bojador? O que é preciso para desafiar as palavras encrespadas dos que não alimentam o sonho?
A partir do livro O Bojador de Sophia de Mello Breyner, Sofia Moura e Dennis Xavier criam e interpretam Aqui Começa o Mundo, uma criação que parte de uma encomenda e produção do Teatro Viriato.
Os artistas convidam a embarcar numa viagem teatral por mares tempestuosos para ir mais além, mais longe do que os antigos acreditam ser possível.
Nesta viagem em mar aberto, são imensas as possibilidades, mas é solitária a jornada do herói.

Ficha Artística

Criação e interpretação: Sofia Moura e Dennis Xavier
Música: Dennis Xavier
Costureira: Carmo Félix
Fotografia: Carlos Fernandes
Agradecimentos: Catarina Magalhães, Graeme Pulleyn, Paula Garcia, equipa técnica e de produção do Teatro Viriato
Uma encomenda e produção: Teatro Viriato

Pedir dossier